Esta segunda-feira (14) marca o encerramento das operações do aplicativo de transporte Cabify no Brasil. A startup espanhola havia anunciado no final de abril que deixaria o mercado brasileiro no final da primeira quinzena de junho. Em comunicado, a empresa diz que a persistência da pandemia do novo coronavírus no país dificulta a criação de valor dos seus serviços de carona compartilhada, dependente da mobilidade urbana, e por decisão de rentabilidade tomou a decisão de sair do Brasil.

Na madrugada desta segunda-feira, os clientes receberam um e-mail da empresa, descrito como o último que seria enviado. Na mensagem, a Cabify agradeceu nominalmente a alguns de seus motoristas parceiros, a quem descreveu como detentores de “talento e esforço” que foram utilizados para transportar milhares de passageiros de forma segura.

E-mail que a Cabify mandou para seus clientes

Desde que chegou ao Brasil em 2016, o Cabify viu um mercado bem competitivo no segmento de transportes, rivalizando com empresas que haviam desembarcado por aqui antes, como a Uber, que chegou pouco antes da Copa do Mundo de 2014, e a brasileira 99, que começou como um aplicativo de táxis, mas expandiu seus serviços para caronas compartilhadas algum tempo depois.

No entanto, a startup espanhola sempre manteve o posicionamento de ser um serviço “premium” em relação aos seus concorrentes. A saída da empresa limita as opções de serviços de transporte nas cidades de Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Curitiba, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Santos e São Paulo, regiões que eram atendidas pelo app.

“Todos os motoristas parceiros, passageiros e empresas que utilizam seus serviços no País foram devidamente informados e a Cabify tem transmitido sua gratidão pela confiança depositada na empresa nos últimos 5 anos, desde sua chegada ao Brasil em 2016. A empresa continuará atenta às necessidades e oportunidades futuras de mobilidade neste mercado”, fala a startup, em nota.

Amazon Prime Day 2021
Amazon Prime Day 2021